Piloto brasileiro Di Grassi exibe carro da Formula E em Los Angeles

Tempo de leitura: 2 minutos

Atual piloto de testes da FIA na nova categoria, brasileiro andou com o carro que servirá como base para o chassi da temporada de estreia, em 2014

O brasileiro Lucas di Grassi, atual piloto de testes da FIA na nova Fórmula E, fez uma demonstração com o carro que servirá como base para a categoria nesta segunda-feira, nas ruas de Los Angeles. A cidade americana é uma das oito já anunciadas pela entidade para receber uma das etapas da temporada de estreia, em 2014.
O ex-F1 conduziu um modelo Formulec EF01 pintado de prata e ornado com pequenos desenhos da bandeira dos Estados Unidos pela rua Hope, em cerimônia que contou com a presença do prefeito de Los Angeles, Antonio Villaraigosa, e membros da organização do campeonato.
“Ao sediar corridas da Fórmula E aqui, estamos marcando nossa presença como líderes no desafio de criar a consciência dos veículos elétricos e seus benefícios”, enalteceu o chefe executivo da cidade.
“Para a Fórmula E Holdings (promotora do evento), escolher Los Angeles como um dos sítios para suas provas traz atenção internacional a nossos programas de infraestrutura para veículos elétricos, incrementando as receitas com turismo em nossa cidade”, seguiu.
O diretor executivo da Fórmula E Holdings, Alejandro Agag, destacou a importância de ter um dos municípios mais famosos do mundo como sede de uma das etapas da categoria. “Os marcos icônicos de Los Angeles proporcionam um pano de fundo perfeito para trazer a emoção da Fórmula E, ao mesmo tempo em que inspiram as pessoas a acreditar que podem ter os veículos elétricos para seu próprio uso”, frisou.
Para a temporada de estreia, a nova categoria planeja inscrever dez equipes com dois carros cada na disputa, em corridas que devem ter uma hora de duração. Os carros, totalmente elétricos, estão sendo desenvolvidos para atingir velocidades de até 220 km/h, sem emissão de gases.
Além de Los Angeles, também foram apontadas pela FIA como cidades-sede de etapas da competição Londres (Inglaterra), Roma (Itália), Miami (Estados Unidos), Pequim (China), Putrajaia (Malásia), Buenos Aires (Argentina) e a brasileira Rio de Janeiro. Ainda há duas outras etapas a serem anunciadas e todas as provas devem ser disputadas em circuitos de rua.
Até o momento, várias marcas de peso já demonstraram interesse no evento, como a McLaren, que fornecerá motores e poderá ter uma equipe própria, a Dallara, parceira no desenvolvimento do chassi, a Michelin, fornecedora de pneus, e a Renault, que estuda também ingressar no certame.

Fonte: Tazio