A evolução do transporte público de São Paulo

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

O futuro promissor do “eco” transporte público da capital paulista

O vídeo é bom, inspirador e ironicamente feito pela SPTrans!

É interessante analisar a linha de raciocínio da Prefeitura de São Paulo: “quem anda de carro faz mal à cidade e quem anda de transporte público faz o bem”.

Parece que eles ouviram os gritos de protesto que “país rico não é aquele que pobre anda de carro, mas aquele que rico anda de transporte público”.
Agora só falta eles se perguntarem algo que revela um ínfimo detalhe: QUE TRANSPORTE PÚBLICO?

Isso requer o milagre de fazer esses políticos tirarem a bunda da cadeira e IR PRA RUA fora das temporadas eleitorais.

– EcoFrota que queima óleo diesel?

– Ônibus caindo aos pedaços e que NÃO comportam o volume de passageiros JÁ EXISTENTES??

– Sistema de transporte onde a parte mais integrada tecnologicamente é o sistema de cobrança (bilhete único)???

– Pontos de ônibus que agora são de vidro, para nem mais proteger do Sol? Sem qualtque informação dos itinerários????

– Criar mais corredores de ônibus para piorar propositalmente o caos e SONHAR que os motoristas irão PREFERIR deixar seus carros em casa para se juntar à multidão já ESMAGADA dentro dos ônibus?????

Ah, mas existe o metrô, trem… Existem mesmo? Começaram a ampliar a rede ferroviária 20 anos depois do necessário, a uma velocidade terrível. Todas as ações feitas são para remediar o caos, nunca para prevenir.

Por mais trilho que façam agora, estaremos sempre 20 anos atrás. Alguém que trem/metro e passe pelas estações Pinheiros e Paulista nos horários de pico conseguem sentir a satisfação de estarem usando um transporte “de qualidade”?

Transporte sobre trilho é a melhor forma de transporte público, comprovada em todo o mundo, que em sua esmagadora maioria são elétricos! Isso não ocorre no Brasil porque não é financeiramente e politicamente atraente para os “donos” destes setores.
O governo federal dá incentivos às montadoras, reduzem IPI e qualquer malabarismo para que o braço mais forte da indústria nacional continue sendo a automotiva… enquanto a Prefeitura de São Paulo bola um cenário caótico para os milhões de carros vendidos na cidade mais rica do país. Detalhe: o partido político é o mesmo!
E assim caminha o Brasil!